domingo, 1 de março de 2015

Festival do Porto

O Rio é Blues e Baião ! O charmoso Festival do Porto leva ao público no último sábado de cada mês os baluartes de jazz e blues. A programação iniciou em janeiro e termina em dezembro. Na edição de fevereiro Flávio Guimarães Blues Band e Leo Gandelman.

O público bem variado de crianças a idosos delira ao som de gaitas, guitarras, baixos, percussão e metais. Tudo na paz da zona portuária da cidade que vem sendo redescoberta pelo carioca pouco a pouco em eventos locais.



Programinha civilizado da melhor qualidade ! Fosse na zona sul da cidade não teria espaço sequer para ficar em pé. Aqui no Largo da Prainha, além da estrutura montada pelo Imaculada vc ainda conta com os bares do entorno da praça com cadeiras e mesas para apreciar o show. Tudo no precinho camarada.



Encontrei a Linete e seu panelão de Baião de Dois, prato nordestino originalmente com feijão de corda, arroz e queijo de coalho, e que tem sua versão carioca para o público frequentador da região. Ela está lá com sua barraquinha sempre que tem eventos.


Serviço:
Baião de Dois
R$ 10, a porção da Linete

Festival do Porto - Gratuito
https://www.facebook.com/festivaldoporto

PROGRAMAÇÃO DE SHOWS 2015
31.1 – Dixie Square Jazz Band e Blues Etílicos; 
28.2 – Flávio Guimarães e Leo Gandelman; 
28.3 – Mauro Senise Quarteto; 
25.4 – Maurício Sahady; 
30.5 – Taryn Szpilman; 
27.6 – Igor Prado Blues Band; 
25.7 – Greg Wilson; 
29.8 – Cristiano Crochemore; 
26.9 – Alamo Leal; 
31.10 – Ivan Marcio; 
28.11 – Big Joe Manfra; 
19.12 – Araribóia Blues Band

sábado, 28 de fevereiro de 2015

Botto Bar

O Mestre Cervejeiro Leonardo Botto, insatisfeito com o inventivo cardápio de comes do seu bar, reuniu amigos e familiares neste sábado para um teste de fogo da sua feijoada.

O Botto Bar fica na aclamada Rua Barão de Iguatemi, pólo gastronômico tijucano da Praça da Bandeira. A investida resultou na melhor combinação de chopps artesanais e especiais que se tem notícia. São 20 torneiras de puro prazer. Em 2014 o bar recebeu a premiação de Melhor Chope da cidade pela Veja Rio.




Lá chegando encontro feras do nosso "ramo"como Marcos Bonder (Bond Buteco) e Raimundo Padilha, badalado sommelier de cervejas. Isso sim é Diretoria !


O Botto não aceita a idéia de fazer uma feijoada qualquer e para isto contou com a ajuda da Chef Adriana na criteriosa escolha das carnes e cuidadoso preparo do panelaço. A feijoada é servida em buffet com olhar atento da equipe para reposição.

Só de olhar a espessura do caldo do feijão eu já tinha uma idéia do que me esperava. Carnes tenras e super saborosas, tempero esmerado, farofa crocante, couve fresca, torresminho, laranja seleta, molho de pimenta...


... e somente agora escrevendo este post me dei conta que não havia uma cachacinha ou batidinha para molhar o bico !

Mas também nem precisava. Os deliciosos chopps Noi Rossa e Burn Baby Burn, ambos com notas defumadas, acompanharam perfeitamente cada garfada.



Aprovadíssima a Feijoada do Botto Bar ! Vida longa ao Clã Botto & Cia ! Que suas empreitadas se perpetuem para o delírio gastronômico e bem estar de todo o povo brasileiro !



Serviço:
Botto Bar
Rua Barão de Iguatemi, 205 - Praça da Bandeira
Tel 21 3496-7407

R$ 35,90 a feijoada por pessoa no buffet à vontade
R$ 10,90 o chopp Noi Rossa
R$ 11,90 o chopp Burn Baby Burn

https://www.facebook.com/BottoBar



domingo, 1 de fevereiro de 2015

Comedoria

O bardo Lulu costuma entoar o cântico "só falta reunir a zona norte à zona sul". Faltava, pois Katia Barbosa, a criadora do bolinho de feijoada mais famoso e gostoso do mundo, migrou da Praça da Bandeira, abrindo recentemente um novo restaurante no Principado do Leblon, bairro assim denominado pelo amigo jornalista-realista Paulo Mussoi. 


O Comedoria se instalou no antigo Devassa e Caneco 70. Obviamente trouxe o famoso bolinho do Aconchego Carioca porém seu cardápio traz muitas outras novidades dos experimentos da Katita para o seleto público dourado da zona sul que agora não precisa mais esperar na fila da "matriz".

Um grandicíssimo acerto foi a escalação do Ronaldo, um fenômeno de atendimento e simpatia do Barthodomeu, agora no comando do salão.


Cerveja na mesa e nas taças, começamos nossa degustação pelo bolinho de feijão verde com linguiça, dois componentes bastante apreciados por este que vos escreve.

Sou fã de arrumadinho, um prato típico do Nordeste montado com feijão verde que gosto de fazer e aprendi a apreciar durante os 8 anos que morei entre João Pessoa, Recife e Natal.

A textura e o recheio do bolinho não me fizeram pular de alegria mas admito que o feijão verde deva ser de difícil trato devido ao delicado sabor que ostenta quando muito fresco. 



Passamos na sequência para o bolinho de rabada com chutney picante de banana, sugestão do Ronaldo pela grande saída no atual cardápio, com certeza pelo sabor bem pontuado.


Mas o foco mesmo era a costelinha de porco embriagada na cerveja preta e acompanhada de nacos de polenta frita. Uma verdadeira delícia brasileira e a cara do blog !


Experimentamos também as deliciosas caipirinhas de frutas da estação como jaca e jabuticaba e capitulamos com as espetaculares sobremesas de cocada de coco no forno e pudim de pão.



Tanto o Comedoria quanto o Aconchego são casas que recomendo ir em grupos de 4 a 6 pessoas, permitindo assim que todos provem um pouco de todas as delícias do cardápio. Nesta visita nos acompanhou o amigo Cristiano Nogueira, editor do guia Rio For Partiers e outras publicações bilingues para turistas.


Serviço:
Comedoria
Rua Rainha Guilhermina, 48 - Leblon
Tel 21 2294-2913

https://www.facebook.com/pages/Comedoria_Bar/823753714359148?fref=ts

R$ 29,90 a porção de bolinho de feijão verde
R$ 29,90 a porção de bolinho de rabada
R$ 72,90 a costelinha embriagada


sábado, 17 de janeiro de 2015

Bohemia - A Saga da Cerveja

Bohemia, aqui me tens de regresso ! Petrópolis faz parte da minha estória. Ali passei todas as férias de verão da minha infância na casa de meus avós maternos. 

Quando recebemos o convite para degustar a feijoada no restaurante da Cervejaria Bohemia este post passou a ser totalmente emotivo.

Lembro de acompanhar o meu avô Cláudio à antiga fábrica da Bohemia (foto abaixo) na Washington Luis levando os cascos de cerveja vazios para a troca. Também comprávamos Soda Limonada Mora para as crianças.


A atual fábrica da Bohemia é um complexo moderno instalado no centro da cidade bem próximo ao Palácio de Cristal e portanto no miolo da zona turística da cidade. A visita à cervejaria começa com o tour interativo Saga da Cerveja.


Depois deste tour vc nunca mais irá beber uma cerveja da mesma forma. A história da cerveja está intimamente conectada ao desenvolvimento do Homem, do domínio da água, da agricultura e das técnicas do cultivo de grãos.

Já foi a Orlando ? Sabe aquelas atrações onde a área de vivência é o diferencial para entrar no clima e melhor aproveitar o passeio ? Assim é este tour que eleva a cidade de Petrópolis à categoria de detentora de um atrativo cultural de qualidade internacional.

Logo na entrada a atendente informa que o tour leva cerca de 1 a 1h30. Eu não contei o tempo que levei pois muito me interessou a primeira fase onde vc imerge detalhadamente na história da cerveja ao longo dos séculos.

Conta a lenda que uma deusa sumeriana da região da Mesopotâmia transformou a mistura de água e cevada num líquido dourado de sabor agradável. Eis o momento da criação da cerveja !

Já os babilônios relatam que a cerveja era servida nas reuniões de deuses e na celebração das vitórias.

Não seríamos afinal, todos nós deuses, e que após um longo dia de batalha também merecedores do nosso cálice de ouro líquido ?

Na realidade a cerveja foi uma descoberta do acaso no ano 6.000 AC quando um camponês sumeriano simplesmente esqueceu os grãos da sua colheita a céu aberto. Veio a chuva e após o sol para fermentar a mistura em um líquido desconhecido.

3 mil anos depois, no Egito, a cerveja já era utilizada como oferenda aos mortos e forma de pagamento aos trabalhadores como os que subiram as pirâmides. Nada mal.

Até o atual estágio da nossa Lei Seca muitas normas e leis foram escritas sobre a regulamentação da produção e consumo da cerveja. A primeira delas foi no Código de Hammurabi, o primeiro conjunto de leis da humanidade em 1730 AC.

Aos romanos é creditado a arte do vidro, vasilhame que passaria a guardar o líquido precioso.




São 4 elementos da Natureza e 4 ingredientes da cerveja: a água que se mistura ao malte, a terra que produz o cereal, o fogo que prepara a mistura e o ar que fecunda a mistura pelas leveduras.

A produção da cerveja é uma arte guardada por sábios e que tem Reis e Santos protetores conforme descreve uma das estações. Os mosteiros desde a Idade Média estiveram conectados à produção.


Nas estações seguintes vc aprenderá sobre a arte do mestre cervejeiro, do cozimento, filtração e maturação deste ouro líquido que sorvemos tão displicentemente. Vc vai aprender sobre a chegada da cerveja no Brasil e seu desenvolvimento por todo o país. E vai conhecer a estória da nossa querida Bohemia desde 1853.



Durante o trajeto duas paradas são providenciais para a degustação de chopp tirado da fonte. Vai resistir ?


Depois vc pode continuar no restaurante ou no bar da cervejaria onde também é possível adquirir as cervejas especiais que possivelmente não encontrará com facilidade na sua cidade. 


Vale muito a pena aproveitar a oportunidade para degustar a série de chopps Sabores do Brasil como o delicioso Bela Rosa (trigo com aroma de pimenta rosa), o refrescante Caá-Yari (belgian blond com aromas de mate e especiarias) e o intrigante Jabutipa (puro malte IPA com aroma de jabuticaba).

 

Sábado é dia de feijoada no restaurante da cervejaria. A guarnição vem servida montada no prato e acompanhada de uma panelinha com o feijão e as carnes. Não resisti e pedi para repetir a farofa molhadinha e o torresmo de bacon. A couve crocante é feita à minuta. Tudo perfeito.


Nosso muito obrigado à Gabriela do marketing pelo convite e à Lígia pela receptividade da equipe Bohemia no restaurante com Delmar, Marta e Carlos.



Serviço:
Cervejaria Bohemia
Rua Alfredo Pachá, 166 - Petrópolis
Tel 24 2237-2546

R$ 24 ingresso para adulto
R$ 12 meia entrada

R$ 34,90 a feijoada para 1
R$ 11 chopp

Horário de funcionamento do Tour: 
3a à 5a: 13h às 16h30
6a: 10h às 16h30
Sábados, domingos e feriados: 10h às 18h30

Horário de funcionamento do Restaurante:
Quarta e Quinta-feira: 12h às 22h
Sexta-feira, Sábado e feriados: 12h às 23h
Domingo: 12h às 16h
*Shows aos Sábados com couvert de R$15,00

Horário de funcionamento do Bar Bohemia:
Terça-feira: 14h às 21h
Quarta e Quinta-feira: 12h às 22h
Sexta-feira, Sábado e feriados: 12h às 00h
Domingo: 12h às 22h